Lemonadde

Conheça 5 iniciativas criadas para ajudar MPEs durante a pandemia

iniciativas

Empresas criam iniciativas para ajudar MPEs a enfrentar a pandemia

Com os impactos da pandemia, a maioria do comércio brasileiro ficou ameaçada e teve que reinventar a forma de oferecer seus produtos e serviços. Especialmente as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) que, para manter o faturamento, precisam da presença do público em suas lojas. Sendo assim, algumas empresas vieram a criar iniciativas para ajudar MPEs a enfrentar a pandemia.

A título de exemplo, em Santa Catarina a crise econômica do coronavírus em 2020 resultou em mais de 500 mil demissões por todo o estado. Algumas empresas reduziram a produção, outras alteraram o funcionamento e, outra parcela fechou as portas e não voltou mais a funcionar. 

Se fizermos uma linha do tempo, é possível dividir o impacto da pandemia do coronavírus em três momentos. No primeiro, as normas restritivas afetaram imediatamente grande parte das empresas. Já em um segundo momento, após o governo anunciar medidas de relaxamento da quarentena, algumas empresas conseguiram voltar às atividades, mesmo com alguns prejuízos somados. Mas em seguida, o surgimento das novas variantes do coronavírus trouxe a necessidade de novas restrições. Por fim, nesse terceiro momento, a situação voltou a se complicar. 

Atualmente, as demissões, as dívidas de empréstimo e a inadimplência são uns dos principais fatores de risco. Nesse cenário, ajudar as empresas menores a enfrentar a crise é importantíssimo, já que elas representam boa parte da economia brasileira. De acordo com o portal da Fundação Getúlio Vargas, empresas de pequeno porte representavam, antes da pandemia, 54% dos empregos com carteira assinada no país. 

A boa notícia é que isso tem, de fato, estimulado algumas instituições a implementarem iniciativas para reduzir os impactos econômicos do coronavírus para os micro e pequenos negócios. Então, veja algumas dessas iniciativas, que reunimos a seguir.  

As 5 iniciativas de incentivo a empreendedores na crise da covid-19

iniciativas

1. Condições mais flexíveis nos meios de pagamento

No começo de 2020, a instituição de meios de pagamento Stone lançou medidas para beneficiar os pequenos comerciantes. A ´primeira foi ter convertido R$ 30 milhões em redução de taxas para quem precisasse antecipar recebíveis das vendas no crédito. A segunda foi a isenção da mensalidade durante a fase mais crítica da pandemia. E por fim, disponibilizou maquininhas extras gratuitas para operações de delivery. Além disso, a informação é de que a empresa disponibilizou R$ 100 milhões em microcrédito para que varejistas conseguissem manter as contas em dia durante o período.  

3. Prorrogação de dívidas de crédito

Também no começo da pandemia, grandes bancos brasileiros, como o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander, adiaram os vencimentos das dívidas de crédito de seus clientes, tanto das micro e pequenas empresas, como também de pessoas físicas. As condições de prorrogação das dívidas tiveram critérios variáveis em cada instituição, mas em um momento difícil, foram aplicadas na tentativa de aliviar o caixa de empreendedores e amenizar o impacto no emprego e na renda. 

3. Recursos gratuitos de incentivo à transformação digital

Agora, uma ação mais recente – lançada em Santa Catarina em abril de 2021 – foi a parceria entre a RD Station e o Sebrae no estado. A empresa líder de desenvolvimento de software no Brasil juntou-se ao Sebrae/SC com o objetivo de impulsionar a transformação digital para 100 mil micro e pequenos negócios. 

Assim, a iniciativa disponibiliza acesso gratuito a conteúdos sobre marketing digital e descontos na utilização do software RD Station Marketing. E o intuito é ajudar empreendedores e gestores de pequenos negócios a elaborar estratégias de marketing e vendas. 

4. Novo sistema para viabilizar vendas online

Durante a quarentena, o Ebanx (fintech brasileira especializada em meios de pagamento) criou uma opção para autônomos e pequenos comerciantes conseguirem manter o fluxo de caixa: o ‘Ebanx Beep’. Um sistema online de venda, que permitiu a oferta de cupons a serem trocados após o relaxamento das medidas de isolamento social. Nesse sentido, a iniciativa possibilitou que os empresários criassem uma loja virtual e utilizassem o meio de pagamento dentro da própria plataforma, o Ebanx Pay.

5. Crédito fumaça: nova modalidade de crédito para MPEs (uma das iniciativas criada aqui dentro do nosso coworking)

O Z3 Bank, uma nova fintech de crédito brasileira sediada aqui no Lemonadde Coworking, nasceu durante a pandemia e chegou ao mercado buscando ser um verdadeiro parceiro dos micro e pequenos negócios. Ou seja, empresas que precisam, mais do que nunca, de suporte para conseguir sobreviver aos efeitos causados pela crise.

Uma das modalidades que o Z3 oferece é justamente o crédito fumaça, que nada mais é que um empréstimo para empresas com base na garantia de recebíveis futuros das vendas realizadas com cartões. Com ele, é possível oferecer uma proposta mais compatível com o rendimento das MPEs, já que as taxas são calculadas de maneira personalizada com base no faturamento mensal médio das maquininhas de cartão.  

Além disso, o Z3 também criou uma estrutura multisserviços, com recursos para ajudar a manter a saúde financeira dos negócios e impulsionar o crescimento desse mercado, que no momento acaba sendo o mais impactado e o que menos recebe suporte. 

Saiba mais

Quer saber mais sobre a Z3 Bank e outras empresas que atualmente estão sediadas aqui no Lemonadde Coworking?

Confira o nosso primeiro blogpost! Lá apresentamos todas as empresas, suas áreas de atuação e serviços que oferecem.

Pronto!

Seus dados foram enviados para nossa secretaria. Em breve entraremos em contato com a melhor proposta de plano para você! Caso tenha interesse em conhecer o Lemonadde, oferecemos 1 day free trial para experimentar o espaço.

Olá, tudo bem? 😊

Ficamos felizes pelo seu contato com o Lemonadde Coworking.

Conte-nos como podemos ajudar ou solicite seu day free trial!